segunda-feira, 23 de maio de 2016

Elis Regina - Cartomante - Transversal do Tempo

domingo, 22 de maio de 2016

A importância do conhecimento

Texto ilustrativo da diferença entre ter conhecimento e não ter...

Um caldeireiro foi contratado para consertar um enorme sistema de caldeiras de um navio a vapor que não estava funcionando bem. Após escutar a descrição feita pelo engenheiro quanto aos problemas, e de haver feito umas poucas perguntas, dirigiu-se à sala de máquinas. Olhou para o labirinto de tubos retorcidos, escutou o ruído surdo das caldeiras e o silvo do vapor que escapava, durante alguns instantes; com as mãos apalpou alguns dos tubos. Depois, cantarolando suavemente só para si, procurou em seu avental alguma coisa e tirou de lá um pequeno martelo, com o qual bateu apenas uma vez numa válvula vermelha brilhante. Imediatamente, o sistema inteiro começou a trabalhar com perfeição e o caldeireiro voltou para casa.
Quando o dono do navio recebeu uma conta de $1000, queixou-se de que o caldeireiro só havia ficado na sala de máquinas durante quinze minutos e pediu uma conta pormenorizada. Eis o que o caldeireiro lhe enviou:
Total da conta.....................: $1000,00, assim discriminados:
Conserto com o martelo.....: $ 0,50
Saber onde martelar...........: $ 999,50
(Richard Bandler e John Grinder)


terça-feira, 17 de maio de 2016

Cozinhando sem glúten e sem lactose: experiência, dicas e uma pequena lista do que pode...

A postagem de hoje é para começar a registrar a tarefa diária de fuga do glúten, que tenho desenvolvido por causa de meu guri, de três anos, celíaco (alérgico à proteína do trigo e centeio).
Primeiro devo esclarecer que sou vegetariana e sempre concilio a alimentação dele com a minha, tornando a tarefa um pouquinho mais complexa.
Logo que fui informada do diagnóstico, fiquei sem saber o que dar de alimentação para ele, mas depois de bastante pesquisa, conversa com amigos que passavam pelo mesmo problema e muita coragem, descobri um mundo novo da cozinha livre de glúten. 

A primeira dica que compartilho é algo que sempre fiz: ler os rótulos. Uma prática comum entre vegetarianos e que ajuda a identificar os alimentos que posso usar para preparar comida para ele. Sempre leia, às vezes empresas que não tinham traços de glúten ou lactose, passam a ter. E o oposto também é verdade...;

Segunda dica: não exagerar nos alimentos que pode, porque o exagero às vezes leva a uma intoxicação. Digo por experiência, meu bebê desenvolveu alergia ao amendoim e durante algum tempo à banana. (Culpa minha, podia paçoca? Era paçoca todo dia! Da série coisas que me arrependo...). 

Terceira dica: variedade! O que serve para vegetarianos, na maior parte das vezes serve para intolerantes. Abuse de vegetais (todos), frutas (todas) e grãos** (dê preferência a orgânicos - sem veneno - não-transgênicos). Batata, batata doce, aipim (mandioca), cenoura, chuchu, cebola, tomate, quiabo, couve, brócolis, couve-flor, repolho, beterraba..., é uma lista alegre de extensa! As frutas eu seleciono as menos ácidas, mais alcalinas como abacate, maçã e banana. 
Dentre os grãos estão proibidos, obviamente, os que têm a proteína perigosa: aveia e cevada.
Quarta dica: inventar! Bolos, pizas e novas formas de fazer os antigos alimentos 'engordantes'. Tem um lado positivo na restrição ao glúten, todos que conheci até agora são magrinhos hehe.... Brincadeiras à parte, nada melhor do que o velho e bom arroz com feijão e ovo para um celíaco! Sobremesa? frutas! Ou um bolo/torta de banana. E de beber? Água!

Lista de opções de alimentos:
Leite sem lactose com chocolate 100% cacau (sem lactose/glúten);
Rosca de polvilho (derivados da mandioca liberados!!!), O grande problema no nosso caso sempre foi o que dar no café da manhã? No lanche da tarde? Como viver sem pão??? Com o tempo a gente descobre que há vida sem glúten, com muita tapioca.
Tapioca (pode misturar ou ovo, ou com banana fica uma panquequinha deliciosa);
Pipoca tradicional na panela;
Carnes (peixe, frango, de boi) - detalhe: embutidos não são saudáveis e podem conter traços, esqueça-os;
Nozes/amêndoas;
Amido de milho (prepare tortas, mingaus, balinhas);
Polenta (mingau de polenta, polenta frita);
Manteiga de amendoim/paçoca;
Suspiro e barrinhas de arroz doce, são opções para quem tem a dieta restrita.

É isso. 


sexta-feira, 29 de abril de 2016

A formiga e a neve

*´¯`·. Universo das Fábulas.·´¯`*: A formiga e a neve: Numa certa manhã de inverno, uma formiga saía para o seu trabalho diário. Já ia longe procurar comida quando um floco de neve caiu, prenden...

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Mudança de perspectiva

Sempre ouvi que só o tempo ensina, que há um tempo para cada coisa na vida da gente. Mas esse entendimento coincide com o passar do tempo para nós. Para mim...
Certamente se eu não tivesse passado por todos os apertos, todos os problemas, com certeza eu não seria quem eu sou hoje.
Talvez seja a única vantagem ao se envelhecer: perceber tudo com uma clareza!