terça-feira, 31 de março de 2015

Quando buscamos o amor

Nunca o encontramos, mas quando o amor nos encontra, chega como a tempestade.

Envolve e torna tudo mágico e maravilhoso. As sensações aumentam e a vida fica mais colorida. Buscar o amor é um desejo da maioria, mas ser encontrado por ele é o que vale a pena ter chegado até aqui.
Aí o amor chega com força e muda tudo que parecia indefinidamente o mesmo, criando novas realidades, novos horizontes, deixando um sorriso no rosto e abrindo o coração, como o desabrochar de uma flor na primavera.
Quando buscamos o amor nunca o encontramos... Ah, mas quando o amor nos encontra chega como a tempestade, essa chuva forte que submerge e toma conta de absolutamente todos os sentidos, sendo vida, perda da razão, renascimento.
Aí encontras amor que sempre teve dentro de ti, só tens que encontrar-te a ti mesmo...

Desabandonar-se...

You inspire me!
When we search love we never find... but when the love find us, arrive as one storm
Involves and makes everything magical and wonderful. Increase the sensations and the life become more colorful. Search love is a desire of the majority of people, but be found for love is what is worth having come this much far.
Then love comes with strength and changes everything which looked the same indefinitely, creating new realities, new horizons, leaving a smile on our face and opening the heart, like the blossoming of a flower in the spring.
When we seek the love we never met... Oh, but when love finds us comes as a storm, the heavy rain submerged and takes care of absolutely every way, with life, loss of reason, rebirth. Here you will find love that has always had within you, you just have to find thyself ....

sábado, 28 de março de 2015

Sorte e fortuna...

     Depende da pessoa e do que ela está buscando! A sorte e a fortuna são sinônimos e ao mesmo tempo trilham caminhos/concepções diferentes. A sorte seria o acaso atuando em favor ou desfavor e a fortuna, boa ou má, o resultado da influência da primeira. Seria o destino, como a deusa grega Tyche (correspondente deusa romana fortuna) algo determinado há muito tempo? Ou simplesmente uma sucessão de acontecimentos aleatórios?
Faz diferença a interferência da sorte? Sempre quero acreditar que não. Chega a ser deprimente pensar que não temos controle do que vai acontecer!   Fernando Pessoa pipoca em minha mente dizendo que 'não temos importância nenhuma'...
     

     Certo é que todos queremos ser felizes, sem exceção. Se a boa fortuna não é para todos, mais vale aproveitar a vida que temos.

       
     Ainda assim vou procurando aqui e ali sinais de que tenho sorte, de que posso perceber o que a fortuna reserva e talvez, quem sabe, ela sorria para mim?



Translation!!
The gypsy read my destiny
I dreamed!
Crystal Ball
Game shells, fortune teller
And I always wondered
What will be tomorrow?
How will be my fate?
[...] First love of a boy ...

And is coming breaking dawn
I read the zodiacal message
And it says
I'll be happy
Always happy ...

As will be tomorrow?
Answer those who can
What will happen to me?
My destination is
As God wills ...


terça-feira, 24 de março de 2015

Por que não lembro do que sonhei?

Ultimamente não consigo lembrar de meus sonhos. Gosto de tentar entender o motivo deste ou daquele sonho... Eu estava pensando num tópico para escrever e não me ocorria nada, então lembrei disso, que eu costumava ter sonhos esquisitos e algumas vezes até proféticos. Quando passei num concurso antes de ser chamada eu sonhei com uma vizinha e não é que na mesma semana que tive de ir para a nomeação, a responsável pelos concursados era a cópia escrita dessa vizinha?
Por isso acho que gosto de ter a sensação de tocar mentalmente em alguma parte do futuro ou passado. 
Antes de morar no México eu tinha sonhos comigo sobrevoando o oceano e muitas paisagens que eu via eu 're'-conheci quando fui para lá.
Espero poder lembrar de meus sonhos amanhã...

Aumento da passagem, Passe livre, Manifestações

domingo, 22 de março de 2015

Limites entre os países: México e EUA

Muito mais uma observação do que um artigo... Chamou minha atenção hoje notícia sobre o fato de uma artista ter pintado a grade que separa os EUA do México, na divisa entre Tijuana e San Diego. A pintura dá a sensação de uma porteira aberta entre ambos os países. 
A imagem que a artista promove é emblemática (quem quiser pode ver os detalhes na página de Ana Tereza Fernández: http://anateresafernandez.com/borrando-la-barda-tijuana-mexico/).
Jamais vou entender a razão pela qual mexicanos deixam um lindo, maravilhoso e acolhedor país para enveredar em um país de cultura racista  e extremamente voltado ao culto do eu. Enfim, cada um com suas escolhas. Eu admiro a coragem dessa mulher de mostrar que quando ousamos, não há limites entre o sonho e a possibilidade de realização!



nunca . a banda mais bonita da cidade