segunda-feira, 20 de abril de 2015

Eu acredito no altruísmo em situação limite.

Uma pessoa pode dar a vida por seus pais ou filhos. Outra pessoa poderia escolher morrer para salvar milhares de outras. Mas se você tem mais tempo para pensar parece que o altruísmo perde a força. É como quando alguém tenta suicídio, na verdade essa pessoa está pedindo ajuda, ninguém quer morrer. São situações limite. 
Quando aqueles japoneses idosos foram fechar Fukushima, sabendo que tinham 100% de risco de desenvolverem câncer, estavam pensando na posteridade, nos seus netos e estavam em uma situação limite. Era o que precisava ser feito. E eles fizeram. Eu acredito nisso.

E quem pode dizer o que seria  sentimento mais verdadeiro do que fazer algo altruísta, ainda que em uma situação limite? 

Postar um comentário